Navegando…

O burburinho das ondas…
A brisa no rosto…
O horizonte infinito…
Um destino qualquer.
A liberdade de zarpar e navegar.
Um prazer que é pra poucos…
Uma aventura audaz!
O mar pode ser sedutor…
Mas também aterrador!
E nessa estrada ondulante…
Inúmeras experiências se alternam.
O fulgor de um sol deslumbrante vem nos acordar…
A tempestade irada clama nossa atenção!
Chuva
Vento
Clarões e trovões
Sacodem nossa alma!
E de repente o silêncio total…
Nem o sussurro das marolas…
Nem o canto dos pássaros…
Nem o assovio dos ventos.
Uma ausência sonora que atordoa mais em sua calmaria que todas as trombetas apocalípticas!
E companhia de golfinhos…
Cardumes…
Baleias…
Companheiros marítimos nessa jornada de descobertas.
A noite obscura se revela em seu manto estrelado…
Ou numa lua que protagoniza seu espetáculo!
Mesmo em meio a companheiros de viagem…
Uma solidão pessoal emerge em meio a toda essa vastidão…
Enfrentamos nossos medos
Nossas culpas
Arrependimentos
Frustrações.
Um dos perigos tão pouco alertado!
Aaaaaah…
O mar e seus mistérios…
Cheio de artimanhas e armadilhas…
Mas para muitos,
Uma necessidade que grita:
“Navegar é preciso!”

DayseGhaya