Estamos todos presos…

E nos percebemos estáticos,
Paralisados,
Aprisionados em nossas gaiolas douradas e caleidoscópicas…
Ricamente adornadas com nossas ilusões gananciosas.
Fruto de nossas atitudes enviesadas…
Grotescas
Aviltantes!
Pecamos por ação…
Ou omissão!
Envenenamos a polis…
Extravasamos veneno pelos biossistemas….
Poluímos o espaço físico!
Quem dera fosse somente isso…
O ódio é destilado como requinte da sociedade.
O Preconceito é servido como iguaria insaciável.
Bajulações corruptivas são temperadas de ideais progressistas…
E alimentam os Egos “diletos” e “honoráveis”.
Perversões de valores exortam o caos opulento!
Em que momento nos entorpecemos com todo esse ópio delirante de uma falsa liberdade?
Quando fomos castrados da razão?
Eita prisão sem barras!!!!
Com seus labirintos sombreados pela irresponsabilidade dos ditos “Senhores do topo da Cadeia Vital”!

DayseGhaya