Injustiça

Juízo de valor equivocado…
Imputação de pena ao inocente…
Cegueira constante para a realidade…
Aliar-se a iniquidade por interesses escusos!
Cuspir no prato que o alimentou…
Deixar-se enganar por falsas premissas…
Recair nos mesmos erros de julgamento!
Promover atos que denigrem a imagem de quem só contribuiu para ajudar.
Ser a mão que apedreja o inocente!
Tornar o carneiro o bode expiatório para justificar a vilandade que se pratica…
Ser capaz de testemunhar o falso!
Manter por perto o inimigo enquanto afasta o aliado precioso…
Se negar a reconhecer o erro de avaliação…
Preferir a adulação enganosa…
Em vez da verdade que te põe no Caminho certo.
Trair aquele que te deu a mão…
Enquanto cultiva a cobra que te envenena aos poucos!
Se tornar peão de manobra daqueles que não têm coragem de sujar as mãos…
Se iludir com migalhas enquanto recusa o banquete mais valoroso!
É perpetrar o erro e o engano, enquanto um olhar mais apurado pode descortinar toda a trama urdida da inveja dos incapazes!
Mas o tempo traz de volta a razão perdida…
Escancara a ilusão…
Ampara o quem foi penalizado sem merecer…
E equilibra de novo os pratos da balança!

DayseGhaya