O Vestido…

Branco…
Azul…
Vermelho…
Dourado…
O importante é a pele por baixo dele!
E mais que isso…
A alma que o usa!
Que se fez pura por vontade e espera…
Cândida no sentimento e desejo…
Sonhando a hora da união.
Mas nada se fez como ansiado…
O toque não veio suave…
O momento não se revelou Mágico…
E o brinde teve gosto amargo! Mas a alma não escolheu a dor…
Encontrou a porta certa!
No peito o sentimento foi outro…
E assumiu a forma do sonho mais sublime.
Fez a realidade ser o que devia ser…
E então…
Foi!
Romântico…
Encantado…
Cheio de Carinho e ardor!
E a cor do vestido foi o que menos importou…
Pois um corpo completou o outro.
A boca se saciou no beijo…
E a consumação foi soberana!
Plena satisfação da realização manifesta!

DayseGhaya