Dor

Senhora dos descaminhos…
Aflição da alma em desatino…
Corrói a existência sem pudores…
Sofrimento que nos força a olhar para si!
Ponderar…
Refletir.
Muitas vezes, efeito de um ato irrefletido…
Outras, resultado de uma semeadura inconsequente!
A mais profunda cicatriz que impede o esquecimento…
Revelando sentimentos guarnecidos de culpas ou arrependimentos.
Revela a fragilidade do corpo que padece…
A amargura que favela o orgulho ferido…
Dose imputada do próprio veneno tantas vezes destilado!
Mas é dos mestres, o mais exigente, que revela à alma doente, o reflexo da própria imagem distorcida…
Que exige o enfrentamento da sombra que se impõe aos brilhos da negação!
Mas é também, das vitórias, a mais recompensadora…
Lição que amarga na boca…
Mas que adoça o espírito ávido por redenção!

DayseGhaya