evento-publico-astronomia-enjoy-intercambioOH ! grande e Infinito Mistério !

Tu és ilimitado, tu és grandioso e infinito…

Tu és o Todo que é uno, causa e efeito,  criador e criatura…

Como conceber-te se sou limitado e finito, e tudo que vejo, peso e meço nas minhas limitadas medidas?

Seu sou forte e valente, tu és meu Guerreiro, o Senhor dos Exércitos, que massacra impiedosamente meus inimigos e faz cumprir tua lei.

Se sou sensível e delicado, Tu és a mãe gentil e caridosa que a todos ama e cuida, que afrouxa as rédeas da lei pela compaixão de nossas imperfeições.

Se sou criativo e visionário, Tu és a beleza da expressividade e da diversidade que encanta a todos com seus cantos, formas e harmonias perfeitas, que desprezas a logica e o rigor em troca da espontaneidade. Te vejo nas festas, nos bares, nos teatros e nos movimentos humanos que expressam tua beleza e alegria.

Se sou racional e logico, Tú és o grande arquiteto dos mundos, que com sua precisão matemática desenha todas as formas, que estabelece regras e princípios que não podem jamais ser quebrados, delimitando a liberdade para estabelecer a ordem do universo.

Se sou aventureiro, Tu és livre como o vento, cuja unica certeza é a eterna mudança, cujos movimentos são ora graciosos e leves, ora abruptos e transformadores, e que nada pode permanecer estático e rígido nos domínios do tempo e espaço.

Se sou amante apaixonado, Tu és a beleza dos relacionamentos e do romantismo, eu te vejo nos olhos de minha amada, no sorrido dos meus meninos, na graça das crianças e na sabedoria dos velhos, te vejo nos compromissos e juras eternas de amor, e que seja eterno enquanto dure.

Se sou cientista, Tu és a ciência e o mistério dos mundos e busco decifrar-te. Te vejo na precisão das leis universais, e também na beleza e na genialidade de tuas obras, te vejo em toda a natureza e reconheço-te também em mim, busco o teu reflexo a todo o tempo em tudo e em todos.

Se sou Justo, Tu és a Justiça eterna que equilibra os mundos nos pratos de tua balança, compensando os desiquilíbrios para manter a continuidade da vida. Tu és o equilíbrio das contas correntes de débitos e créditos que a cada um oferece a recompensa do seu próprio esforço.

Se sou humanitário, Tu és a própria humanidade, e te vejo em todas as partes e em todas as pessoas, sofro com teu sofrimento, me alegro com tua alegria manifestada em cada criaturinha deste imenso mundo. Sou sua abelhinha e tu és a grande colmeia e todos levamos loucamente teu mel para nossas vidas, ou tecemos juntos as grande teia da vida.

Então, a consciência me leva a entender, embora não possa conceber, que tu é o todo que é único, que podes ser ao mesmo tempo, o fogo e água,  o vento e a rocha, que podes ser o forte e o sensível, o criativo e o realizador, o criador e a criatura…

OH, Maravilhoso silencio…