ARVORE

Acreditamos que Deus é todo poder, todo amor, toda verdade, toda justiça e toda harmonia, não é mesmo.

Queremos manifestar sua grandiosidade em nós e encontrar o lugar secreto do altíssimo.

Muitos acreditam que isso possa acontecer como um passe de mágica pela influência de um ser de luz.

Mesmo que isso pudesse acontecer será que estaríamos preparados para reconhecer a graça desta iluminação ?

Como podemos abrigar sentimentos do mais puro amor quando estamos ainda lutando pela nossa própria sobrevivência e competindo com os demais a qualquer preço?

Como podemos abrigar a presença da Justiça em nós se nossa concepção de justiça está focada em nossos direitos e distanciada de nossos deveres?

Como podemos conceber e reconhecer a verdade se buscamos sempre uma forma de ludibria-la com falsidades e improvisos ?

A verdade é firme e precisa como a espada que sustenta os pratos da justiça.

Como podemos reconhecer a harmonia se quebramos as leis que sustentam o cosmo e as relações humanas apenas para satisfazer nossas necessidades e interesses pessoais.

Para encontrar a verdade precisamos de coragem para trilhar um caminho estreito e espinhoso.

E só doí assim porque o rejeitamos, tememos e lutamos contra aquilo que quer nos ensinar algo de bom.

Mas quando nos tornamos adeptos da justiça e do amor percebemos que o natural mesmo e esta estreiteza do fio da navalha que une os opostos quase em abraço eterno.

A razão de todo esse sofrimento é o nosso egoísmo.

Nosso apego a nós mesmos e as nossas necessidades.

Isso é muito compreensível, até que se tenha tenha o entendimento de que somos uma grande colmeia e que a vida da colmeia é mais sábia e grandiosa que da pequenina abelha.

E falando de abelha, estava observando uma pequena abelha em uma flor quando me dei conta da beleza da flor e passei a admira-la. Então vi que ela se sustentava em um pequeno e fino pendão e descendo observei o galho. Então percebi que ele se derivava de um outro galho mais forte que vinha do tronco. Desci até o tronco e me admirei de sua firmeza e robustez e vi as poderosas raízes que o sustentam…

No chão estavam o frutos caídos da árvore demonstrando que toda as firmeza se multiplica através da beleza e suavidade da flor, produzindo o fruto da vida que se perpetua…