FB_IMG_15392597382309660A muitos anos atrás, um Homem muito bondoso e sábio ganhou a simpatia do seu povo. Mas o povo era escravizado por um imperador e queriam que este novo líder reunisse as forças populares para liberta-los.

Então ele se recolheu no deserto e foi tentado a usar seu poder e autoridade para mover uma guerra e libertar aquele povo.

Mas sua sabedoria era maior e enquanto todos falavam de ódio ele falava de amor, enquanto todos queriam a guerra ele pregava a paz e perdão, e aconselhou a virar a outra face, não lutar contra o inimigo.

As pessoas não entenderam que o verdadeiro inimigo crescia dentro deles a medida que eles alimentavam a discórdia e o ódio.

Os líderes da época também ficaram incomodados porque ele falava uma linguagem simples.

Eles queriam a liberdade material sem terem ainda alcançado a liberdade do coração que só o amor pode dar.

Então os lideres incitaram o povo que se voltou contra ele…

E continuaram com seu espírito guerreiro acreditando nas promessas do ódio…

E o ódio cresceu e se multiplicou por toda a terra e este povo conquistou a liberdade mas continua prisioneiro deste odio.

Quando iremos aprender que não adianta bater na escuridão ?

Quanto mais batemos mais ela cresce e aí a gente é tragado pelo conflito e deixa de olhar para as coisas que importam.

Parece mais sabio iluminar as virtudes daquilo que acreditamos sem diminuir ou ofender nosso semelhante e nos focar em nossa capacidade e valor e não cair nesta armadilha da crítica e julgamento  que nos puxa para baixo.

Curioso que o nome do império que escravisava este povo se escreve com a palavra amor de traz para frente…

Agora dê uma lida na descrição do amor segundo Paulo. Extremamente prática e realizadora e ao mesmo tempo sensível e humana…

paulo_de_tarso_o_amor_e_paciente_e_bondoso_o_amor_nao_e_l2y3gg0

Agora Imagine um mundo em que as pessoas defendem suas crenças e propostas sem ofender os demais …