manual-do-entusiasmo

Que tal se sentir sempre como um garoto vencendo cada desafio e comemorando com toda alegria!

Sim, você pode e eu vou lhe mostrar como!

Não, este não é mais um daqueles textos chatos de dizem como você deve fazer que certamente você iria guardar na gaveta e esquecer. Ou então não passaria da quinta linha.

Este é um trabalho cientifico inspirado no Livro de Napoleon Hill, fruto de uma pesquisa entre os 6 mil homens e mulheres mais ricos do mundo para identificar quais os padrões de comportamento que podem trazer o sucesso.

No começo do século XX, um dos empresários mais bem-sucedidos dos Estados Unidos, Andrew Carnegie, decidiu que queria saber quais eram os denominadores comuns entre todos os grandes homens de sucesso da época. Para isso, contratou o jovem Napoleon Hill.

Por 20 anos, Napoleon Hill pesquisou sobre as 6 mil pessoas mais ricas e poderosas do mundo e descobrir o que elas tinham em comum. Hill não só as estudou como também entrevistou pessoalmente centenas delas, incluindo nomes como Thomas Edson, Graham Bell, George Eastman, Henry Ford, John Rockfeller, Theodore Roosevelt e Woodrow Wilson.

Depois de apresentado a Andrew Carnegie, o resultado do trabalho foi transformado em um curso (depois transformado em livro), no qual Napoleon Hill definiu 16 leis que todas as pessoas de grande sucesso seguiam, conscientemente ou não.

Se você quer modelar alguns desses grandes nomes da humanidade, leia sobre e tente aplicar você mesmo todas essas 16 essenciais regras.

Para facilitar separei cada uma lei em um post separado e voce pode ver cada uma delas clicando no link correspondente.

 

1. Associação com outras pessoas com o mesmo perfil de pensamento, o Master Mind

2. Objetivo principal definido

3. Confiança em si próprio

4. Economia

5. Iniciativa e Liderança

6. Imaginação

7. Entusiasmo

8. Autocontrole

9. Hábito de fazer mais do que a obrigação

10. Personalidade atraente

11. Pensar com Exatidão

12. Concentração

13. Cooperação

14. A Utilidade do Fracasso

15. Tolerância

16. Fazer aos outros aquilo que quer que seja feito a você mesmo