images

Vocês já deve ter compreendido que nosso organismo funciona como uma máquina controlada por alguns relógios reguladores internos. O termo relógio remete a ideia de uma pulsação constante e com intervalos regulares. Mas pense naqueles relógios com pêndulo, que se move em uma direção, chega no seu máximo, retorna ao centro e volta agora para a posição contraria.

Na verdade são vários sistemas reguladores que funcionam em nosso organismo mantendo a nossa saúde. Estes reguladores do ritmo cuidam de retirar as toxinas e matérias gastas, renovando constantemente o nosso equilíbrio.

O Pulmão expande-se e enche-se de ar e renova assim o suprimento de oxigênio no sangue, em seguida contrai-se e expele todo o gás carbônico retirando as toxinas do sangue

O Coração comprime um dos ventrículos e ejeta o sangue renovado pelas artérias, distribuindo oxigênio para todas as células e em seguida comprime o outro ventrículo que recebe o sangue venoso que vem das células através das veias para que seja renovado pelo pulmão.

O estômago recebe e digere os alimentos e a agua e envia o suco pela corrente sanguínea, o pâncreas produz insulina e em seguida as células abrem-se para receber a glicose e os nutrientes.

Os rins filtram o excesso de água com as impurezas e enviam para a bexiga que forma a urina.

Os órgãos genitais se contraem e eliminam pela urina parte das toxinas.

Os intestinos completam a digestão retirando mais nutrientes e enviando para a corrente sangüínea e novamente se contraem eliminando as fezes.

E assim tudo se renova em um ritmo permanente de expansão e contração silencioso sem que nossa consciência tenha trabalho algum.

Esta é uma pálida descrição do fantástico sistema que funciona com varias engrenagens de uma gigantesca máquina controlada por diversos relógios reguladores que ditam o ritmo de nossa vida e preservam o funcionamento perfeito do sistema.

Mas não somos apenas uma máquina com peças que funcionam perfeitamente encaixadas. Dentro desta máquina há um ser pensante que vive experiências e emoções.

E muitas vezes estas experiências, pensamentos e emoções interferem neste sistema tão perfeito, quebrando ou alterando este equilíbrio e trazendo instabilidade.

As fortes emoções disparam o coração e aceleram todo o metabolismo. A raiva atrapalha a filtragem dos rins e fazem acumular pedras, o medo produz substancias nocivas, e se for frequente contamina a corrente sanguínea e pode comprometer vários órgãos, a incerteza produz dores em vários órgãos, a rigidez mental dificulta as articulações e compromete o funcionamento do pâncreas. Os excessos de alimentos sobrecarregam todo o sistema. E assim por diante nosso sistema é constantemente bombardeado por nossos pensamentos e emoções fora de controle que geram instabilidade.

E se estes comportamentos se tornam habituais, podemos alterar nosso equilíbrio interno e comprometer nossa saúde, quebrando ou enferrujando algumas de nossas maquinas internas de forma irreversível.

Nestas situações devemos procurar ajuda de um medico, para recuperar nosso equilíbrio.

O medico depois de nos examinar nos recomenda um tratamento. Ele nos receita tomar determinado remédio em intervalos regulares durante determinado tempo.

O efeito químico do remédio atua nos órgãos e sistemas modificando seu comportamento e na maioria das vezes restaurando o equilíbrio. Esta e a parte física do tratamento, interferindo diretamente sobre as engrenagens do sistema.

Mas ha algo mais que o medico nos oferece como parte da cura e que raramente percebemos. Ele nos oferece a sua firmeza e confiança e dita um novo ritmo para nosso corpo interrompendo a instabilidade.  Ao seguirmos rigorosamente seus conselhos desviamos por algum tempo nossa atenção das causas que nos desequilibraram.

Assim, através da rotina e do ritmo estabelecido pelo médico,  recuperamos novamente o nosso ritmo interno da saúde e a nossa maquina volta ao seu tic-tac.

Percebam que precisamos da firmeza e da certeza do médico para voltar a confiar na cura. É como se pegássemos emprestado um tic-tac fora de nós para restabelecer o nosso tic-tac interno.

O Médico precisa inspirar confiança, não pode nos perguntar o que achamos de tomar este ou aquele remédio. Ele deve nos passar segurança, firmeza e confiança no tratamento para que nossa mente possa cooperar com os remédios químicos, restabelecendo nosso ritmo.

É por isso que muitas vezes nem precisamos de um remédio químico mas sim de algo que nos dê um novo ritmo. E o fato de ter que tomar determinado remédio por determinado tempo em espaços regulares de tempo por si só muitas vezes já é capaz de nos devolver a saúde.

Mas então porque não respeitamos nosso sistema de compensação interna e deixamos ele trabalhar de forma correta e harmoniosa?  Porque insistimos em manter pensamentos e comportamentos doentios que modificam nosso equilíbrio interno e nos trazem instabilidade?

Talvez porque não tenhamos consciência destes pensamentos e emoções que nos abalam e também porque não damos a devida atenção as reclamações do nosso corpo.

Mas a principal razão é porque ainda não nos demos conta que tudo no universo funciona em perfeita harmonia e equilíbrio. Não apenas o nosso corpo mas todas as coisas ao no nosso redor foi construída sustentada na ordem e harmonia infinita. Mesmo as obras humanas são construídas com base nesta harmonia, caso contrário não seriam prósperas e funcionais. A sociedade humana repousa na harmonia daqueles mestres e operários que uma vez tenham compreendido suas leis, construíram sistemas sólidos e duradouros gerando progresso através da ordem.

Mas nós, acreditando em nosso direito individual e quebramos a harmonia e a ordem para satisfazer nossos caprichos pessoais e egoístas.

Nosso olhar ainda não consegue perceber esta ordem perfeita por traz da aparente desordem do mundo porque ainda não desenvolvemos a consciência da harmonia.

A harmonia é o primeiro degrau onde todo progresso pode ser construído e todas as demais coisas são sustentadas.

A consciência da harmonia pode ser adquirida pela observação e respeito as leis e aos ritmos universais.

Se gostou do texto fique a vontade para deixar seu comentário.

 

Curso de Numerologia (1)