Contando estrelas…

Olhando o céu do crepúsculo, o nascimento das estrelas…
Reconto os contos que a vida traçou.
Momentos de alegria…
Sorrisos e lágrimas…
Canções que embalam os doces e amargos cantos da existência.
No brilho das luzes diáfanas jazem lembranças perdidas nas cortinas temporais.
O que somos diante dessa imensa criação divina?
Reflito a cadência dos sentimentos, que se assemelham as pulsações das “pequenas” companheiras noturnas…
Infinitas sensações bailam no trajeto pela noite, acarinhado essa expedição transcendental…
E no bailar das luzes estrelares, sonho as futuras realidades que germinam nesse leito de infinitas oportunidades!

DayseGhaya