Embora possa parecer uma coisa muito simples,  a operação de soma é bem mais complexa do que parece quando vista segundo a matemática de Pitágoras.

Segundo Lavoisier “Na natureza nada se perde e nada se cria, tudo se transforma” o que significa que toda coisa nova é um processo que agrega algo sem desaparecer com o que existia, agora em novo formato.

Sob este ponto de vista,  a transformação é uma nova dimensão que se soma a que já existe e a atuação conjunta destas duas realidades se apresenta em uma nova forma, como se fossem ondas sobrepostas.

Então, a velha formula de 1+1 é= 2 está incompleta por passar a ideia da eliminação dos elementos anteriormente existentes para o surgimento de um novo. O correto seria dizer que a junção de duas unidades forma uma dualidade que colaboram entre si produzindo uma força dobrada.

Do ponto de vista da natureza humana, temos duas forças dentro de nós disputando espaço de nossa consciência. A natureza da analise(1), que busca separar e compreender e a natureza da síntese(2), que busca simplificar, unir e sentir. Mas estas forças jamais se anulam, embora em determinado momento priorizarmos uma ou a outra.

A maioria das pessoas tende a sintetizar e reduzir tudo a um único conceito e adota-lo como verdade. Mas para entender a numerologia , o desafio é aprender a pensar de forma dual, usando as duas dimensões da mente,  para conciliar realidades opostas que juntas formam uma terceira, sem descartar nenhuma das partes da realidade. Em uma soma ou união, sempre existirão duas realidades independentes e ainda uma terceira, que é fruto da união.

Na Índia esta habilidade de ver as três dimensões da realidade é chamada de terceira visão, porque permite ver os dois lados a partir de uma visão superior, como se fosse um triângulo cujo vértice une os dois extremos.

Hemisférios-cerebrais.jpg

O número 1 é a representação da individualidade que indica que cada individuo é único no universo, e por mais que haja alguém ou alguma coisa semelhante, jamais será exatamente igual, pois a natureza não se repete.

Assim, quando temos duas pessoas trabalhando juntas, cada uma mantêm suas características individuais, mas surge ao mesmo tempo uma dualidade que reúne estas características em perfeita colaboração, formando assim uma nova energia que pode ser a soma das duas energias individuais se houver perfeita harmonia entre eles.

Por exemplo,quando um casal se une, juntos formam uma dualidade, mas não deixam de manter suas individualidades (1+1).

Essa perspectiva faz toda diferença no estudo da Numerologia e seus significados psicológicos para o ser humano.

O numero 3 nada mais é do que um outro elemento trabalhando junto com esta dupla de parceiros.  Pode ser por exemplo a nossa própria consciência utilizando ao mesmo tempo suas duas metades, a racional e a emocional. Se a consciência se mantiver acesa e observadora, poderá ter insights criativos a partir deste trabalho conjunto e criar assim uma terceira via que resolveria o impasse gerado pelo confronto razão-emoção.

Por isso o numero 3 representa a Criatividade, beleza, alegria, espontaneidade e o inesperado.

E assim se formam simbolicamente os demais números, pela união do observador com a coisa observada sem perder as dimensões anteriores e cada vez acrescentando uma nova onda de percepção.

O número 41 por exemplo, no método sintético seria apenas um numero 5 (4+1) que representa a mudança. Mas sob o ponto de vista integral ou quântico, temos a influencia do 4  que representa a estabilidade, atuando sobre o 1 que representa a individualidade ou iniciativa,  gerando movimento e mudança.

Mas esta mudança é de certa forma cadenciada porque a força estabilizadora do 4  freia em parte a força propulsora do 1.  

Já o inverso, o número 14, que soma 1+4 que também resulta em 5, teria uma sutil diferença porque neste caso estamos dizendo que a energia básica ou primária é a iniciativa (1) atuando sobre algo estático (4) produzindo movimento em forma de solavancos, porque o 1 é poderoso, e quanto mais resistência é oferecida, maior a energia aplicada pela vontade, resultando então em uma ruptura ou mudança brusca de posição, que geralmente produz sofrimento.

O número 6 por exemplo pode ser derivado de 2+4, 4+2 ou 3+3.

No caso do 24(2+4) temos a sensibilidade(2) impregnando a rotina e o trabalho (4) resultando em atividades voltadas a fortalecer e sustentar os relacionamentos e as  rotinas do lar (6). Sem a sensibilidade e delicadeza do 2 , teríamos apenas a dureza do compromisso e da rotina, mas sem a firmeza do 4 teríamos apenas a leveza do 2, que como uma pluma, não se fixa e não se mantém em um caminho retilineo.

Mas como seria um 42? De que forma a firmeza do 4 a frente da sensibilidade alteraria esta família ?

O sete por outro lado pode ser oriundo de várias combinações que trazem efeitos diferentes. Um 43 tende a ser mais prático por causa do 4 a frente, e um 34 tenderia a ser mais espontâneo. Um 25 tenderia a ser mais delicado e cuidadoso com as mudanças, chegando a prolongar a decisão de mudar,  mas um 52 seria mais mutavel que primeiro. Mas todas as combinações resultariam em uma ação cuidadosa, em busca da expressão mais perfeita possível(7).

Na numerologia, encontramos os números da Alma somando as vogais e a Personalidade é a resultante das consoantes.  A missão é a soma da Alma com a Personalidade.

Mas vejam, A alma continua a existir, agora vivenciando uma nova personalidade, cuja resultante é um novo trabalho e uma nova experiência que chamamos de missão.

O número 8 é bem mais complexo e diverso nas suas formas de parceria, mas sempre leva a utilização prática e eficiente dos elementos envolvidos.  O 17 é a vontade(1) usando o conhecimento (7) para produzir algo útil. O 26 é a sensibilidade usando os relacionamentos para criar resultados efetivos. O 35 é a inovação aproveitando o fluxo das mudanças para gerar resultados…

Isso vale para todos os números e para todas as formas de energia que o Universo manifesta através da diversidade.

Crescei e multiplicai-vos!

Em outras palavras somai ao que já sois,  novas experiencias e novas compreensões, transformando sua própria natureza para assim encontrará sua essência…

É a u Unidade na diversidade…

 A numerologia ensinada para você usar na vida prática.

Clique na imagem para saber mais.

Jornada_Menina