Hermes Trimegistos conseguiu reunir em sete Princípios toda a dinâmica do Universo. Aqueles que os compreenderem perfeitamente, possuem a Chave Mágica capaz de abrir todas as Portas da mente e coração para a compreensão dos acontecimentos  em sua própria  a vida e do mundo ao seu redor.

Os Sete Princípios em que se baseia toda a Filosofia hermética são os seguintes:

 

I-  O Princípio de Mentalismo. “O TODO é MENTE; o Universo é Mental.”

Deus vive em todas as coisas e em todos  e os seres. Nada mais somos que a expressão  do pensamento de Deus. Também, tudo que fazemos e realizamos nada mais é do que expressão do nosso próprio pensamento.

 

II – O Princípio de Correspondência. “O que está em cima é como o que está embaixo, e o que está embaixo é como o que está em cima.”

O que está em baixo é o que está fora de nós e o que está em cima é o que está dentro de nós. Para compreendermos a nós mesmos e os demais, basta observamos as expressões externas. O corpo fala.

O Universo fala varias línguas.

“Eu te darei a chave do reino de Davi, o que ligares na terra será ligado nos céus…”

 

III – O Princípio de Vibração. “Nada está parado; tudo se move;tudo vibra.”

Como um pêndulo o universo se move em todas as direções em busca da diversidade restauradora da unidade. Todas as possibilidades quânticas precisam ser manifestadas.

 

IV – O Princípio de Polaridade.

“Tudo é Duplo; tudo tem pólos; tudo tem o seu oposto;o igual e o desigual são a mesma coisa; os opostos são idênticos em natureza, mas diferentes em grau; os extremos se tocam; todas as verdades são meias verdades; todos os paradoxos podem ser reconciliados.”

Tudo é um grande círculo onde os pontos são apenas referenciais, mas que fazem parte da mesma realidade continua. Pode-se chegar a qualquer ponto indo em qualquer uma das direções. A força desperta a sensibilidade, ao mesmo tempo que a escuridão evidência a luz.

 

V – O Princípio de Ritmo.

“Tudo tem fluxo e refluxo; tudo ,em suas marés; tudo sobe e desce; tudo se manifesta por oscilações compensadas; a medida do movimento à direita é a medida do movimento à esquerda; o ritmo é a compensação.”

A mao tensionada a flecha e quando esta dispara em direção ao alvo vem o relaxamento.

Tensão e relaxamento se revezam o tempo todo em um ritmo pendular como uma respiração infinita.

 

VI – O Princípio de Causa e Eleito.

“Toda a Causa tem seu Efeito, todo Efeito tem sua Causa; tudo acontece de acordo com a Lei; o Acaso é simplesmente um nome dado a uma Lei não reconhecida; há muitos planos de causalidade, porém nada escapa à Lei.”

A compensação é o segredo da continuidade e eternidade. O pêndulo quando atinge o apise inverte o sentido da força. Armazena energia enquanto é pressionado e devolve a energia quando o oponente se esgota.

Sábio é não resistir a agressão no momento em que o oponente tem sua máxima amplitude. Mais sábio ainda é entender que uma flecha arremessada Jamais pode ser parada até atingir seu alvo.

 

VII – O Princípio de Gênero.

“O Gênero está em tudo; tudo tem o seu princípio masculino e o seu princípio feminino; o gênero se manifesta em todos os planos.”

O yin e o Young estão presentes em todas as coisas. Há um homem em toda mulher e uma mulher em todo homem. Mas enquanto eles não aprenderem a colaborar agiremos com força quando a situação requer sensibilidade e com insegurança quando deveríamos tomar a iniciativa.

 

Cadastre-se para receber novidades.

Curso de Numerologia (1)