Às vezes por estress, mudança de tempo, mudança hormonal ou hábitos alimentares errados, ou apenas acidentes acabamos ficando com algum tipo de doença incômoda. Fazendo vários amigos indianos ao longo dos dois últimos anos, aprendi algumas dicas que me ajudaram de forma natural a cuidar da minha saúde sem precisar comprar remédio (financiando a indústria farmacêutica que cura uma doença mas cria outra para gente continuar comprando).

Dica do dia:

Um dia me cortei com corte profundo entre um dedo e outro na mão. A ponta da faca entrou uns dois milímetros dentro da pele. Atingiu uma veia. Foi feio mesmo. Perdi muito sangue, fiquei tonta, e minha mão ficou toda roxa. Aí lembrei da dica que meus amigos tinham me dado e juntei com algumas coisas que tinha lido na internet sobre cicatrização. Já tinha lido que óleo de rosa mosqueta era ótimo para tratamento de estrias e cicatrizações em geral. Além disso, um dia conversando com meus amigos, disse que algumas pessoas no Brasil botavam açúcar em cima de uma corte para diminuir o sangue. Eles disseram que na índia todo mundo bota açafrão e para de sangrar na hora, além disso ainda ajuda a cicatrizar muito rápido.

Deixei água correr para desinfetar e tirar o excesso de sangue, depois botei açafrão (aquele pó amarelinho, em inglês é chamado de Tumeric) e óleo de rosa mosqueta em cima do corte. Ardeu um pouco. Depois fiz um curativo e fui dormir. No da seguinte minha mão quase não estava roxa, o corte muito menos dolorido e já tinha fechado um pouco. Depois de uma semana já não doia e o corte estava quase todo fechado. Duas semanas e estava completamente fechado, como se nada tivesse acontecido.

Era um corte que precisaria com certeza levar pontos de acordo com a medicina ocidental. E eu não precisei ir para o hospital, não gastei dinheiro com pomadas caras, e principalmente, assumi controle do meu corpo. Hoje tenho uma mini cicatriz, assim como dos pontos que já levei. Mas a relação que tenho com essa é diferente da que tenho com as outras. Quando olho pra essa cicatriz vejo uma história de auto conhecimento e de aprendizado. As outras lembro de impotência e falta de controle sobre mim mesma. Aprender com a natureza para cuidar de você mesmo é muito mais do que a gente pode imaginar. E esse novo relacionamento com o meio ambiente, deixam marcas muito mais fortes do que a gente poderia esperar.