Mestre, queria lhe perguntar algo: como faço para não me aborrecer com as pessoas?
Algumas falam  demais, outras são maldosas e invejosas. Algumas são indiferentes. Sinto ódio das que são mentirosas e sofro com as que caluniam.

“Viva como as flores”, advertiu o mestre. Mas como? Como é viver como as flores, perguntou a jovem.

Repare nestas flores continuou o mestre, apontando os lírios que cresciam no jardim.

Elas nascem no esterco, entretanto são puras e perfumadas.Extraem do adubo malcheiroso tudo que lhes é útil e saudável, mas não permitem que o azedume da terra manche o frescor de suas pétalas. Não é sábio permitir que os erros e defeitos dos outros a impeçam de ser aquilo que o Universo espera de você.

Precisamos entender que os defeitos deles, são deles e não seus… Se não são seus, não há razão para aborrecimentos.

Exercitar a virtude é rejeitar todo mal que vem de fora. Isso é viver como as flores.Você não precisa focar nos erros alheios, justificando assim sua insatisfação com a vida e as circunstâncias.

Tire a boa parte do adubo que chega até você! Seja uma flor cujo aroma é agradável aos que estão ao seu redor. Exale esse aroma… Não deixe que o seu foco esteja no adubo…

Em outra ocasião a jovem estava sentada num transporte público quando uma senhora, mal-humorada e velha, veio e sentou-se ao lado dela batendo-lhe com suas numerosas sacolas. Uma pessoa sentada do outro lado, ficou injuriada com a situação e perguntou à moça por que ela não reclamou ou disse algo para a velha senhora!

A moça respondeu com um sorriso:

– Não é necessário ser grosseiro ou discutir sobre algo tão insignificante, a jornada juntos é tão curta …

Já desço na próxima parada!

A resposta merece ser escrita em letras douradas no nosso comportamento diário e em toda parte!

*Não é necessário discutir sobre algo tão insignificante, nossa jornada juntos é tão curta*

Se cada um de nós pudesse perceber que  a nossa passagem por cá tem uma duração tão curta;
Por que escurecê-la com brigas, argumentos fúteis, não perdoando os outros, com ingratidão e atitudes ruins?!

Isso seria um grande desperdício de tempo e energia!

Alguém quebrou seu coração?

– Fique calmo, a viagem é tão curta ..

Alguém lhe traiu, intimidou, enganou ou humilhou você? – Fique calmo, perdoe, a viagem é tão curta ..

Qualquer sofrimento que alguém nos provoque, vamos lembrar que a nossa jornada juntos é tão curta ..

Portanto, sejamos cheios de gratidão e doçura.

A doçura é uma virtude nunca comparada ao caráter mau ou covardia, mas melhor comparada à grandeza.

Nossa jornada juntos aqui é muito curta e não pode ser revertida …

Ninguém sabe a duração de sua jornada.

Ninguém sabe se  terá que descer na próxima parada….

Vamos, portanto, acalentar e manter a doçura e amabilidade com os amigos e familiares!
Vamos tentar nos manter calmos, respeitosos, gentis, gratos e perdoar uns aos outros.

Se eu te machuquei, peço perdão.

E lembre-se:

A viagem aqui é tão curta, e as flores são belas e perfumadas.

 

Gostou do texto? Cadastre-se para ser notificado de outras mensagens.


Perfil Jsps