Gente essa matéria vale muito a pena ler

Isto abrirá os seus olhos! Lê a mensagem até ao fim; e depois, manda para os outros na tua lista de amigos como eu fiz contigo!

Dr. Stephen Mak trata de doentes com cancer terminal de uma forma “não ortodoxa/menos comum” e muitos pacientes recuperam.

Antes, ele usava energia Solar para eliminar a doença dos seus pacientes. Ele acredita no tratamento natural contra doenças no corpo. Vê o seu artigo abaixo.

“É uma das estratégias para curar o cancer. Ultimamente, a minha taxa de sucesso é de 80 %. Pacientes com cancer não devem morrer. A cura para o cancer já foi encontrada – está na forma como comemos fruta. Isso é, quer acredites ou não. Fico sentido pela morte de centenas de pacientes através do método convencional.

Comer Fruta

Todos nós pensamos que comer fruta significa comprar fruta, cortar e pormos nas nossas bocas. Não é assim tão fácil como pensamos. É importante saber como e quando comer as frutas.

Qual é a forma correta de comer fruta? Significa não comer as frutas depois das refeições!

Frutas devem ser comidas de Estômago vazio. Se comeres fruta de estômago vazio, elas terão um papel maior na desintoxicação do teu sistema, fornecendo-te com muita energia para perderes o peso e outros bens de saúde. As frutas são os alimentos mais importantes.

Digamos que tu comes duas fatias de pão e depois uma fatia de fruta. A fatia de fruta está pronta a ir direto aos intestinos através do estômago, mas é impedida de ir devido ao pão que comeste antes da fruta. Enquanto isso, a comida toda de pão e fruta apodrece e fermenta, tornando-se em ácido. No minuto que a fruta entra em contato com a comida no estômago e sucos digestivos, a massa inteira de comida começa a estragar o seu efeito.

Portanto, por favor, coma a tua fruta de estômago vazio ou antes das refeições!

Tens ouvido pessoas a queixarem-se:

Todas as vezes que como melão, após as refeições, o meu estômago incha; quando como uma banana, sinto vontade de correr para a banheiro, etc…etc..

Na verdade, tudo isso não aparecerá se comermos fruta de estômago vazio.

A fruta mistura-se com a outra comida, apodrecendo/sendo digerida e produz gases, daí que tu inchas!

Cabelo esbranquiçado, calvice, explosões nervosas e circos negros abaixo dos olhos (olheiras), tudo isso não acontecerá se tu comeres fruta de estômago vazio.

Não tem nada de ” algumas frutas, como Laranja e Limões, são ácidas”, porque todas as frutas se tornam Alcalinas no nosso corpo, de acordo com o Dr. Herbert Shelton que fez investigação a esse propósito.

Se tu aprenderes a forma correta de comer fruta, terás o segredo da beleza, longevidade, saúde, energia, felicidade e peso normal.

Quando precisares de beber suco de fruta, bebe apenas suco natural de fruta, não de latas, pacotes ou garrafas. Nem vale a pena beberes suco que tenha sido aquecido.

Não comas fruta cozida, porque não obterás os nutrientes de forma nenhuma. Somente sentirás o sabor. Cozinhar destrói todas as vitaminas.

Mas, comer a fruta por inteiro é melhor que beber o suco.

Se tiveres que beber o suco natural de fruta, bebe bocado a bocado e devagar, porque deves deixá-lo misturar-se com a tua saliva antes de engolires.

Podes entrar num jejum só de frutas por 3 dias, para limpar ou desintoxicar o teu corpo.

Apenas come fruta e bebe suco natural de fruta por 3 dias. Estarás surpreendido quando os teus amigos te disserem o quão radiante pareces!

Frutas

Kiwi: pequena mas poderosa. É uma boa fonte de potássio, magnésio, vitamina E & Fibra. Contém duas vezes mais vitamina C do que a Laranja.

Maçã: Uma maçã por dia previne a vinda do cancer. Embora a maçã tenha uma quantidade pequena de vitamina C, ela tem antioxidantes & flavonóides que fortificam o efeito da vitamina C assim, ajudando a reduzir o risco do cancer do Cólon, ataques cardíacos e tromboses.

Morango: Fruta protetora; morango tem o conteúdo mais alto do efeito de antioxidantes entre grandes frutas e protege o corpo de causadores do cancer, entupimento dos vasos sanguíneos e sem radicais.

Laranja: a medicina mais doce. Comer 2-4 Laranjas por dia pode ajudar a prevenir a constipação, baixar o colesterol, prevenir e dissolver pedras nos rins assim também como diminuir o risco de cancer do Cólon.

Melão: O mais fresco a saciar a sede. Composto de 92% água, e também composto por uma grande dose de glutathione, que ajuda a reforçar o nosso sistema urinario. Também é uma fonte chave de lycopene – o oxidante que combate o cancer. Outros nutrientes que se encontram no melão são, a vitamina C & o Potássio.

Goiaba & Papaia: Lideram no conteúdo de vitamina C. Elas são as campeãs pelos seus grande conteúdos em vitamina C.

A Goiaba é também rica em fibra, que ajuda na prevenção da constipação/congestão.

Papaia é rica em carotene; que é bom para os olhos.

Beber água ou bebidas geladas depois das refeições = Cancer, acreditas nisso?

Para aqueles que gostam de beber água ou bebidas geladas, este artigo é aplicável para eles.

De qualquer modo, a água gelada ou bebidas irão solidificar o conteúdo oleoso que acabaste de ingerir. Abrandará a digestão. Uma vez que esse ‘lodo’ reagir com o ácido, ele quebra-se-a e será absorvido pelos intestinos mais rápido do que a comida sólida. Aninhar-se-á nos intestinos, e muito brevemente tornar-se-á em gordura e levará ao cancer!

Melhor é beber sopa ou água quente depois das refeições.

Vamos ser cuidadosos e conscientes. Quanto mais soubermos, mais chances teremos de sobreviver.

Fruta às refeições: antes, depois ou nunca?

Estamos no campo da ficção científica da alimentação quando se fala no risco da “fermentação”

“Não comas a fruta depois do prato porque fermenta”, “Come metade da maçã antes do prato para diminuir a absorção de gordura” ou “Fruta deve ser comida de estômago vazio”, são certamente três chavões que já ouviu sobre o papel da fruta no contexto de uma refeição.

Começando pelo que realmente é verdade. A ingestão de fibra tem potencialmente um papel positivo ao nível da diminuição de absorção de gordura. Todavia, não é obrigatoriamente necessário que exista a ingestão de uma peça de fruta antes da refeição para que esta interação benéfica ocorra. De facto, um prato de sopa possui aproximadamente a mesma quantidade de fibra que uma peça de fruta, ou mais ainda se possuir leguminosas como o grão, feijão e favas na sua composição.

PUB
Também os legumes cozidos ou saladas como acompanhamento do prato principal são excelentes fornecedores de fibra não sendo assim totalmente obrigatória a presença da fruta como “entrada”. Ainda a este nível, a ingestão de fruta no final de uma refeição tem duas potenciais vantagens: Por um lado, o teor de vitamina C de várias frutas como a laranja, morango e kiwi tem um papel benéfico na facilitação da absorção do ferro de origem vegetal presente na refeição (feijão, grão, pão, etc.). Numa outra perspectiva (mais especulativa é certo), do ponto de vista sensorial, a fruta pode fazer mais sentido no final da refeição ao conferir um carácter doce no seu epílogo, algo que muitas pessoas sempre procuram. Assim, ao inseri-la no início da refeição, este “fim de boca” salgado pode pedir algo mais e precipitar uma sobremesa doce tornando este esforço em vão.

Passando à ficção científica da alimentação, a necessidade obrigatória de ingerir a fruta de estômago vazia sob pena de “fermentação” é mais uma bonita história sem qualquer tipo de verdade por detrás (a não ser que ingira a fruta já podre e já em processo de fermentação!). De facto, o ácido clorídrico presente no nosso estômago torna o meio tão ácido que muito dificilmente qualquer processo de fermentação lá ocorreria pois nenhuma bactéria conseguiria lá sobreviver. Aliás, um dos vários segredos do “sucesso” da Helicobater pylori (a famosa bactéria “da úlcera”), passa justamente pela sua capacidade de neutralizar a acidez do seu habitat no nosso estômago e assim colonizar mais facilmente.

Aquilo que realmente fermenta é a fibra da fruta quando chega ao cólon pela flora intestinal lá presente, algo que acontece independentemente de quando e com que companhia a fruta foi ingerida. Os eventuais gases que se poderão sentir após a ingestão de fruta (bem como de hortícolas, leguminosas, cereais integrais ou outras fontes de fibra) não é um sinal de “rejeição” do nosso organismo a estes alimentos, mas sim de que os estamos a ingerir na quantidade adequada e temos uma flora intestinal funcionante. De resto, é esta mesma fibra que possui vários benefícios para a nossa saúde como a melhoria do trânsito intestinal, diminuição do colesterol e prevenção de diabetes tipo II, doenças cardiovasculares e cancro colo-rectal.

Fontes :

Publicado em 03.07.2013  Por Pedro Carvalho, nutricionista   http://lifestyle.publico.pt

 


Gostou do texto? cadastre-se para ser notificado de outras mensagens.