Muitos pacientes me perguntam se o atum que recomendo é o fresco ou em lata.
Claro que sempre que possível, opte pelo fresco. Mas nem sempre é possível ter à mão atum fresco.

O profissional nutricionista não é apenas para dizer o que se deve consumir, mas também orientar dentro da realidade das pessoas. Não vamos nos iludir nem complicar mais a vida. Quem aqui pesca atum todos os dias de manhã?
Geralmente vamos à feira só 1x na semana. Então, para uma pessoa que segue uma alimentação com base em produtos naturais, que não consome por hábito industrializados, pode sim utilizar o atum ou sardinha em lata.

Mas aí surge outra dúvida: comprar em água ou em óleo?

O excipiente lata vem com metais pesados, e esses metais são diluídos em óleo. Quando você compra o atum em água, esses metais ficam no atum (ou sardinha). Quando você compra em óleo ou azeite, os metais estão no óleo.
Então, basta desprezar o óleo com ajuda de uma peneira, lavar com água filtrada para retirar o sal e secar com um papel toalha. Pronto!

Escolha o atum que esteja escrito nos ingredientes apenas: Atum, óleo comestível e sal.
Além disso, o atum em óleo preserva mais o Ômega 3.

Nunca aproveite o óleo, mesmo você lendo que é comestível. Isso vale para o azeite também.

http://rosanemartins.com.br/atum-em-agua-ou-em-oleo/

 

rosanemartins