O Estudo da numerologia da Alma de acordo com os princípios de Pitágoras, aponta as Personalidades Seis como aquelas que devem dedicar-se a família.  A Personalidade é o papel que a Alma deve “representar” neste grande Teatro da Vida para desenvolver habilidades e superar lições não aprendidas.



Devemos refletir sobre as personalidades seis para avaliar  “PARA QUE” uma alma exerce este papel.


Certamente os numeros da trama da alma, descritos na missão, caminho de origem e os demais numeros poderão nos dar pistas, mas precisamos entender que este aprendizado seis deve funcionar como um remédio para curar a dificuldade para lidar com as pessoas e seus sentimentos.


A intimidade da vida em família desenvolve a capacidade de amar e se relacionar com as pessoas, porque expõe os segredos da alma para os familiares mais próximos.


Ninguém conhece melhor nossas fraquezas e nossos potenciais do que eles. Podemos nos “esconder” de nossos amigos e colegas, mas não de nossos familiares. Através da cumplicidade e da convivencia aprendemos a confiar uns nos outros e a nos sentir como em um Porto seguro.


Através da convivencia em família  a alma aprende a respeitar os valores e limites das pessoas, entendendo que estamos todos em uma longa caminhada para supera-los.


A Personalidade Seis ajudará uma Alma 1 a exercer a liderança com sentimento e preocupação com seus familiares, colocando seu conhecimento e iniciativa em favor deles, aprendendo a trabalhar com o grupo a construção de objetivos e resultados para todos, adquirindo segurança e estabilidade para mergulhar no seu próprio universo pessoal.


Uma alma 2 buscará se sentir segura e protegida e poderá aos poucos vencer sua timidez e insegurança exercendo o equilíbrio e sua diplomacia com seus familiares, buscando sempre a conciliação entre idéias e atitudes vendo todos os lados de uma questão. Através desta segurança poderá aos poucos desenvolver auto-confiança e olhar para si mesmo e ver-se como alguém único.


Uma Alma 3  encontrará a cura para seu desejo excessivo de liberdade  e expressão e perderá o medo da critica e da exposição de suas fraquezas, pois sentirá  segurança e apoio e  verá  semelhança em seus familiares. Aprenderá a gostar da vida em família e compartilhar suas idéias. Esta alma acostumada a viver para o mundo, expandirá o sentido de família para a sociedade tornando este conceito de intimidade familiar mais amplo humanitário.


Uma Alma 4 encontrará segurança e estabilidade aprendendo a exercer a lógica em favor dos familiares e construindo relações estáveis e duradouras em favor dos demais, aprendendo a unir lógica e sentimento e a construir ações pioneiras, inovadoras e realizadoras que possam estar na vanguarda da sociedade.


Uma alma 5 Aprenderá a se deixar fixar e a gostar da segurança que a família lhe oferece e a trocar  a brisa constante do vento pela estabilidade do coração e da mente. Esta alma acostumada ao movimento e a transformação trabalhará ativamente para expandir a compreensão e percepção dos seus semelhantes através de ações de liderança alem dos limites físicos, olhando sempre para a família universal que está em constante transformação.


Uma Alma 7 aprenderá a se relacionar, a amar e ser amada e a abandonar muitas de suas manias, adquirindo aos poucos confiança e amor pelos seus familiares, trazendo para o mundo uma realização concreta e objetiva que possa oferecer segurança  e estabilidade para os demais.


Mas ao mesmo tempo em que  família pode oferecer estabilidade e segurança, pode também produzir  apego familiar e egoísmo e sentimento de separatividade das demais familias do mundo.


Por outro lado, a luta pela sobrevivencia do mundo materialisata tem colocado o indivíduo no centro das decisões, enfraquecendo e fragmentando as famílias e seu papel humanizador.

Este sentimento separtivista  tem dificultado a expansão da consciência do amor e tem produzido uma sociedade egoísta e competitiva, conduzido ao materialismo, ao fanatismo religioso, ao preconceito e arrogância,  acreditando-se que a defesa da família justifica todos os males praticados contra a humanidade.

A sociedade atual é resultado desta crença separatista que proteje aqueleles que fazem parte de seu circulo e discrimina os demais, tratando-os como adversários ou inimigos,  estejam eles fora do circulo familiar,  político, religioso, social, raça, sexo, de outras cidades ou estados ou até mesmo de outros paizes.

Em nome destas crenças tem sido insentivado o odio e a discriminação culminando com injustiças e derramamento de sangue.


Somente quando a sociedade aprender expandir  o amor e respeito do circulo de familia para todos os seres considerando a todos como parte da grande família humana é que estaremos livres destes males e perigos que ameaçam o mundo atual.


Esta é uma lição de grande importancia para a alma humana em sua jornada evolutiva e deveriamos explorar o maximo de suas possibilidades.

Fraternalmente,